Suazilândia

por

Países falham no combate à tuberculose e ao suicídio, revela estudo. Mas pesquisa também identificou avanços na redução da mortalidade infantil e na eliminação da malária.
Os países caminham cambaleantes em direção às metas globais de melhoramento da saúde estabelecidas. O combate à tuberculose, ao vírus da Aids e ao suicídio está entre as falhas.
Os autores destacam uma “desigualdade considerável” nas projeções para 2030, sendo que os países com renda alta alcançariam 38% das metas, e os com renda baixa, 3%. Com base nas tendências registradas, Cazaquistão, Timor-Leste, Angola, Nigéria e Suazilândia teriam os avanços mais notáveis em nível mundial, principalmente pelas ações de redução da mortalidade infantil, focadas em planejamento familiar, presença de profissionais qualificados para os partos e acesso aos cuidados pré-natais.
Ainda segundo o relatório, menos de 5% dos países atingiriam os objetivos de redução de suicídios, mortes em acidentes de trânsito e obesidade infantil.

FONTE: https://www.uai.com.br/app/noticia/saude/2017/10/09/noticias-saude,214820/paises-falham-no-combate-a-tuberculose-e-ao-suicidio-revela-estudo.shtml

compartilhar

Postagens Recomendadas