Albânia

por

Há poucos dias, o ex-presidente e ex-premiê da Albânia Sali Berisha escreveu em sua página no Facebook que um policial lhe comunicou sobre casos de tráfico de crianças, via fronteira entre a Albânia e Kosovo, a fim de posteriormente seus órgãos serem vendidos. O político albanês citou as palavras do policial: “Senhor Berisha, sou policial, sirvo na fronteira [entre Albânia e Kosovo] perto da cidade de Kukes. Via fronteira são transportadas ilegalmente crianças e adolescentes até 18 anos para transplantação de órgãos deles. Os policiais recebem propinas de 20 mil lekes (R$ 560). Até hoje, já foram assim transportadas nove crianças, anteriormente sequestradas de povoados pobres. Peço para publicar estas informações e tomar quaisquer medidas”. A mídia albanesa ignorou completamente este comunicado, contudo, várias pessoas de uma municipalidade de Kosovo, Dragash, que fica perto de Kukes, comunicaram sob anonimato que durante os últimos meses quarto crianças tinham desaparecido. Todas elas, três meninas e um menino, tinham de oito a doze anos.

https://br.sputniknews.com

compartilhar

Postagens Recomendadas