100 RAZÕES PARA SEGUIR A JESUS – OSÉIAS

100 RAZÕES PARA SEGUIR A JESUS – UM CONTRAPONTO AOS QUE DIZEM: SEM RAZÕES PARA SEGUIR A JESUS

A profecia de Oséias na Sagrada Escritura começa com seu drama pessoal, particularmente no matrimônio. O profeta havia se casado com Gomer, uma mulher que ele amava muito, mas que o abandonou. Mesmo assim Oséias continua a amá-la. Ele tinha conhecimento de seu mau comportamento e a fama de Gomer era de uma prostituta. Apesar disso, Oséias decide recebe-la de volta, depois de um tempo de prova, para verificar se Gomer o amava. Deus, então, aproveita-se do drama pessoal do profeta e o chama a transbordar sua vida em profecia para mostrar que seu relacionamento era uma figura do relacionamento de Deus para com seu povo e vice-versa: Israel foi desposada por Deus, mas portou-se como uma mulher infiel, como uma prostituta, provocando-lhe a ira e o ciúme. Entretanto, Deus não deixa de amar o seu povo, mas o fará passar pela prova – o Exílio -, a fim de reconduzi-lo a Ele e devolver-lhe as alegrias do primeiro amor.
Dessa forma, a vida do profeta Oséias traz ao Antigo Testamento uma grande novidade, pois pela primeira vez – a profecia de Oséias é anterior à ruína de Samaria em 721 – a relação entre Deus e seu povo será apresentada como um matrimônio. Certamente já se ouvira falar em aliança, mas não propriamente numa relação matrimonial para com Deus, o que era impensável naquela época.
Por isso mesmo a profecia de Oséias tem como tema principal o amor, mas o amor de Deus desprezado pelo seu povo. Deus busca o homem com carinho e afeto, enquanto este responde com traição e infidelidade. Deus não desiste e continua buscando o homem até que ele retorne ao primeiro amor, ao refúgio de seu Coração.
A influência de sua profecia é tão grande que a imagem matrimonial pregada por ele com palavras e vida será retomada por Jeremias, Ezequiel e Isaías (segunda parte). O próprio Jesus, ao falar de misericórdia (Mt 9,13), citará Oséias (6,6). Sem contar os inúmeros santos e santas que escreveram e pregaram séculos depois de Oséias sobre a relação esponsal da alma com Deus, dos quais o primeiro é Paulo (Ef 5). Assim, podemos considerar Oséias o precursor do anúncio de que Deus deseja se casar com seu povo e com cada um de nós, anúncio que será consumado nas núpcias do Cordeiro no fim dos tempos, como anunciado no Apocalipse de São João (19).

Esse maravilhoso profeta nos dá ao menos dois motivos para seguirmos a Jesus:

  • Nossa alma foi criada esposa, ou seja, fomos feitos por Deus para nos casarmos com Ele. Não seguir a Jesus é viver “solteirão” o resto da vida, sem encontrar nosso lugar nesse mundo e, portanto, infelizes, muito infelizes!
  • Ainda que eu rejeite a Jesus e corra para longe Dele com minhas infidelidades… ELE NÃO DESISTIRÁ DE NÓS! Não há pretendente como Jesus! Ele insistirá, insistirá e insistirá até que possamos dizer: “eu aceito seu pedido em casamento e lhe seguirei onde quer que vades!”.
compartilhar

Rodrigo Serva Maciel

Fundador da Comunidade Católica Árvore da Vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *